Astronautas da Nasa se isolam por um ano para simular a vida em Marte

Publicado em
04/09/2015 por

Uma equipe da Nasa (agência espacial americana) se mudou na última semana para um local inusitado: durante um ano, seis pessoas irão viver isoladas perto de um vulcão inativo no Havaí para simular o que seria a vida em Marte. A experiência de isolamento será a mais longa do tipo já feita.
Especialistas estimam que uma missão humana ao planeta vermelho poderia levar de um a três anos. Para sair da estrutura em que vivem – a cúpula tem 11 metros de diâmetro e 6 metros de altura –, eles precisarão usar roupas de astronauta.

Um astrobiológo francês, um físico alemão e quatro americanos – piloto, arquiteto, jornalista e cientista de solo – integram a equipe. Os homens e mulheres terão uma pequena cama dobrável e uma mesa em seus quartos.

Entre os mantimentos aos quais terão acesso estão queijo em pó e conservas de atum. Missões à ISS (Estação Espacial Internacional, na sigla em inglês) costumam durar seis meses.

A agência espacial dos EUA realizou recentemente experiências de isolamento de quatro e oito meses de duração. Enquanto há preocupação com os desafios técnicos e científicos da viagem, as experiências de isolamento abordam o elemento humano da exploração e problemas que surgem quando as pessoas vivem em locais apertados. “Eu acho que uma das lições é que você realmente não pode evitar conflitos interpessoais. Vai acontecer durante essas missões de longa duração, mesmo com as melhores pessoas”, disse Kim Binsted, pesquisador da Nasa.